EPIs para pecuária: entenda a importância

A pecuária é uma das principais atividades econômicas do país. Entenda o papel dos EPIs no setor.

A pecuária é uma das principais atividades econômicas do país. Para se ter uma ideia, em meados dos anos 2000, o Brasil – que era um dos maiores importadores de carne bovina congelada da Europa – se consolidou como o maior exportador da commodity do mundo. Hoje, somos detentores de 22% de todo o comércio internacional.

A importância do setor responsável pela produção de carne, leite, ovos e derivados diversos é proporcional aos seus riscos. Afinal, na pecuária, os trabalhadores atuam diretamente com animais e equipamentos pesados. Estes, por sua vez, funcionam, muitas vezes, como agentes facilitadores de doenças e acidentes.

A afirmação pode ser corroborada por dados: segundo o Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho e o Anuário Estatístico da Previdência Social, são 34 mil acidentes por ano no setor de exploração agropecuária. 

Mas, você sabia que grande parte dos problemas pode ser evitada com o uso dos EPIs corretos?

Principais riscos na pecuária

Os profissionais que atuam na pecuária estão constantemente expostos a riscos ambientais. Do manuseio incorreto das máquinas à venenos de animais peçonhentos e doenças, as ameaças são tão presentes quanto as oportunidades. 

Por isso, antes de mais nada, é importante entender quais são os principais riscos inerentes às funções na pecuária – e, depois, como evitá-los.

Riscos físicos

Como o próprio nome sugere, os riscos físicos estão relacionados a tudo aquilo que pode prejudicar a saúde e integridade física do trabalhador, como, por exemplo, alta exposição solar, exposição a ruídos das máquinas, manuseio incorreto de equipamentos e muito mais.

Riscos químicos

Olhos, boca e nariz são as partes do corpo mais propensas a sofrerem com os riscos químicos, que estão relacionados ao uso de fertilizantes e produtos químicos que ajudam no controle de pragas.

Riscos biológicos

Por fim, destacam-se os riscos biológicos, provocados por animais peçonhentos e venenosos, como cobras, aranhas e sapos, por exemplo. Além disso, outros problemas também integram essa lista – geralmente aqueles relacionados a vírus e bactérias presentes nos animais e que podem causar doenças.

Principais EPIs para pecuária

A melhor forma de evitar um acidente é por meio da prevenção. Na pecuária, especificamente, isso pode ser feito com o apoio dos EPIs – que, inclusive, são regulamentados pela NR 31. 

A norma prevê que o uso de equipamentos de proteção “se aplica a qualquer atividade da agricultura, pecuária, silvicultura, exploração florestal e aquicultura, verificadas as formas de relações de trabalho e emprego e local das atividades”. Mas, afinal, quais são eles?

Assim como acontece em outros setores da economia, o uso de EPIs deve seguir alguns princípios. O principal deles é o tipo de atividade a ser desempenhada: há botas específicas para cada função, assim como luvas e respiradores. Abaixo, explicamos um pouco mais sobre cada um deles.

Botas de segurança

Você certamente já havia associado a pecuária com as botas de segurança, não é mesmo? Com o objetivo de evitar o impacto e absorver substâncias químicas inadequadas, elas são, possivelmente, um dos principais EPIs deste setor.

Luva de Segurança

Outro item indispensável, as luvas de segurança devem ser fabricadas em material adequado para oferecer às mãos a proteção apropriada, sem perder a sensação tátil e o conforto.

Óculos de segurança

Os óculos são essenciais para evitar o contato com partículas, poeira, líquidos tóxicos e pólen. Afinal, os olhos são muito sensíveis e considerados uma porta de entrada para doenças – tal qual a boca e o nariz.

Respirador ou máscaras de proteção

Esse tipo de máscara tem a função de evitar que determinadas substâncias sejam inaladas, devendo ser utilizado em ambientes onde há poeira ou partículas nocivas para a saúde.

Avental e roupas diversas

Na pecuária, o uso do avental ou vestimentas é importante até mesmo na hora da aplicação de um medicamento no gado ou para outras condições, garantindo uma proteção completa para o profissional.

Chapéu de palha ou boné com pala

Este é, provavelmente, o EPI para pecuária mais conhecido, uma vez que visa proteger o trabalhador que atua diretamente no campo contra a incidência de raios solares que possam prejudicar sua saúde.

R$54,34 à vista Em até 3x de R$19,07
A partir de R$13,16 à vista Em até 3x de R$4,62
R$159,60 à vista Em até 3x de R$56,00
R$1,24 à vista Em até 3x de R$0,43
R$1,24 à vista Em até 3x de R$0,43

Importância do uso de EPIs

Como você pôde observar, são muitos os motivos para investir em EPIs para pecuária. E maior ainda é a quantidade de equipamentos necessários para garantir a segurança do trabalhador.

A ausência deles, aliás, pode resultar em sanções e multas pesadas, além da paralisação das atividades e indenizações trabalhistas. Por isso, fique atento às normas regulamentadoras e garanta que seus colaboradores estejam, sempre, com os equipamentos de segurança necessários.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    💬 Precisa de ajuda?