Os principais erros na utilização de EPIs

Os erros na utilização de EPIs são mais comuns do que imaginamos, saiba como evitá-los.

Você sabia que os erros na utilização de EPIs são mais comuns do que imaginamos? Os equipamentos são fundamentais para garantir a saúde e segurança dos colaboradores e da empresa como um todo, mas muitas pessoas ainda fazem o uso inadequado.

Em outras palavras, elas quebram as normas de segurança e colocam a si mesmo e aos outros em risco.

E muito embora a segurança seja o principal ponto, há outro problema: a legislação brasileira. A lei exige que as empresas forneçam os equipamentos e garantam a utilização correta dos mesmos. Isso significa que quem não seguir as normas, pode (e deve) pagar multas.

Como evitar erros na utilização de EPIs 

É inegável que a utilização de EPIs é obrigatória em empresas de diversos segmentos. Mas, para garantir a segurança e saúde dos trabalhadores, é importante que o uso dos equipamentos seja correto do início ao fim.

Para facilitar, separamos alguns dos principais erros na utilização de EPIs. Confira:

  • Equipamentos com Certificado de Aprovação (CA) vencido;
  • EPIs fora da validade;
  • Uso de EPIs menores ou maiores;
  • Retirar os EPIs durante a jornada de trabalho.

Outros erros, por exemplo, não trocar o EPI quando ele estiver danificado ou utilizar a máscara sem cobrir o nariz também devem ser observados. A lista de problemas, aliás, é grande e, por isso, é preciso redobrar a atenção.

Importância da gestão de riscos 

É importante notar, ainda, que para evitar erros na utilização de EPIs, os gestores devem conhecer bem o seu negócio. Isto é: saber exatamente os riscos do ambiente de trabalho, assim como as atividades desempenhadas por cada dos colaboradores e a função dos EPIs.

Aliás, saber a quais problemas os trabalhadores estão expostos e ter isso documentado é o primeiro passo para um ambiente saudável e seguro. Para isso, contar com um especialista é fundamental. Afinal, é ele quem será o responsável por mapear e listar todos os riscos, assim como criar um planejamento.

Da mesma forma que a gestão de riscos deve ser adequada, é preciso conscientizar os trabalhadores de que os riscos existem. Isso porque, um dos erros mais comuns do ser humano é justamente acreditar que estamos livres de qualquer acidente.

Nesse sentido, uma boa dica é fornecer treinamentos constantes e monitorar o uso de EPIs no dia a dia das atividades. Além disso, apostar em EPIs de boa qualidade e de fácil utilização também se faz necessário.

A longo prazo, essas ações terão um impacto positivo na segurança dos profissionais, além da melhoria da produtividade.

Em suma, priorizar o uso de EPIs para todas as atividades é o primeiro passo para o sucesso de qualquer negócio, especialmente na indústria. Igualmente, é preciso evitar erros na utilização de EPIs e promover um ambiente mais saudável e seguro.

Por fim, lembre-se: a utilização incorreta dos equipamentos é tão perigosa quanto a não utilização dos mesmos. Por isso, redobre a atenção em todos os sentidos.

Aproveite para se inscrever em nossa newsletter.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    2 × cinco =

    WhatsApp chat