Calçado de microfibra: dicas de uso e conservação

O calçado de microfibra é um item indispensável no que se refere à segurança no trabalho. Considerados equipamentos de segurança individual (EPI), eles desempenham um papel importante na prevenção e redução dos riscos aos quais os trabalhadores estão expostos diariamente, em diferentes segmentos da indústria - da construção civil até o setor alimentício.

O calçado de microfibra é um item indispensável no que se refere à segurança no trabalho. Considerado equipamentos de segurança individual (EPI), ele desempenha um papel importante na prevenção e redução dos riscos aos quais os trabalhadores estão expostos diariamente, em diferentes segmentos da indústria – da construção civil até o setor alimentício.

Mas, para que o calçado realmente garanta a segurança dos trabalhadores, ele deve estar sempre em bom estado. É o que prevê, inclusive, a NR-6, que trata dos equipamentos de proteção individual de uso obrigatório a todos os trabalhadores em regime CLT expostos aos riscos ocupacionais. O texto, recém-atualizado, estabelece que é responsabilidade do trabalhador a limpeza, guarda e conservação dos equipamentos.

O uso incorreto ou a má conservação podem diminuir a vida útil do objeto de proteção. Mas, mais do que isso, podem causar diversos acidentes, como:

  • Escorregões em pisos molhados;
  • Descargas elétricas;
  • Queimaduras por produtos químicos;
  • Perfurações por pregos, arames, cacos de vidros e outros e muito mais.

Dicas para utilização e manutenção dos calçado de microfibra

Com uso previsto pela NR6, o calçado de microfibra – ou de segurança, em geral – deve estar sempre em bom estado de conservação. Desta forma, é essencial que o trabalhador esteja atento a algumas boas práticas em relação à higienização e, principalmente, utilização deste equipamento.

Antes de mais nada, é preciso ter em mente que o calçado de microfibra deverá ser utilizado somente durante a jornada de trabalho. Portanto, fica proibido seu uso fora do ambiente laboral. 

Do mesmo modo, uma vez que o EPI é de uso individual, como o próprio nome sugere, o calçado de forma alguma deve ser compartilhado. 

R$249,13 à vista Em até 3x de R$87,41
R$213,82 à vista Em até 3x de R$75,02
R$203,94 à vista Em até 3x de R$71,56
R$164,07 à vista Em até 3x de R$57,57
R$132,18 à vista Em até 3x de R$46,38
Badge Calçado Eletricista
A partir de R$114,08 à vista Em até 3x de R$40,03
Badge Calçado ESD
R$178,59 à vista Em até 3x de R$62,66

Além disso, é essencial prezar pela higienização, que, em calçado de microfibra, é bem simples: basta uma lavagem com água e detergente neutro. Isso porque, o tecido conta com tecnologia de alta performance, resistente à abrasão, tração e frio. Muito leve, ele possui, ainda, ação antibacteriana e é impermeável, permitindo a transpiração da pele.

Assim, a melhor forma de fazer a higienização deste EPI é molhando superfície com água e detergente e esfregando a superfície com as mãos, sempre com cuidado para tirar o excesso de umidade com um pano seco.

Aqui, ainda vai uma dica extra: o EPI nunca deve ser colocado para secar em lugares quentes – e muito menos ao sol. Isso porque o valor pode afetar a flexibilidade e durabilidade do calçado. Por outro lado, é importante que ele esteja sempre à sombra.

E por falar em sombra, o calçado de microfibra deve ser guardado em um local arejado. Isto é, longe do calor e da umidade. Igualmente importante é a utilização de meias adequadas para reduzir o mau cheiro e acúmulo de suor. 

Dúvidas? Entre em contato com a nossa equipe, que está preparada para te atender e esclarecer todas as questões.

LEIA MAIS: Entenda o que mudou com a atualização da NR 6

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    💬 Precisa de ajuda?